Deus Está Sempre no Comando

Natália GuerraBlog do Reno & Natália0 Comments

Eu sou Natália Galvão Marinho Guerra, tenho 30 anos, natural de Brasília, formada em Direito, casada e agora missionária. Eu e meu esposo largamos tudo em nossa cidade, família, amigos, emprego, dinheiro, oportunidades, até mesmo um futuro promissor e fomos dedicar integralmente a vida para a obra de Cristo. Quer … Continue Lendo

Acabou…

Natália GuerraBlog do Reno & Natália0 Comments

Agora realmente acabou. No meu coração tem um mix de emoções, não sei expressar muito bem. Sinto alegria em rever a família, amigos tão queridos e me deliciar com minhas comidas preferidas, mas ao mesmo tempo, uma parte de mim fica nessa missão. Tenho uma família tão querida que está … Continue Lendo

Tudo é Vaidade

Reno GuerraBlog do Reno & Natália0 Comments

No dia 06 de Dezembro de 2015 encerramos nosso trabalho no interior do Amazonas. Parece que foi ontem que chegamos à comunidade Saracá, localizada às margens do Rio Negro no interior do Amazonas. Tivemos a oportunidade de servir por 7 meses como missionários nas comunidades Saracá, Santa Helena e Tumbira. … Continue Lendo

Quase Tragados pelas Ondas do Rio Negro

Natália GuerraBlog do Reno & Natália0 Comments

Quase sempre que viajamos em nossa canoa temos surpresas com as ondas do Rio Negro. Jamais imaginei que encontraria ondas tão altas em um rio. Na primeira viagem que fizemos, lembro claramente a alegria de pegar as primeiras ondas, mas logo depois o desespero. Então, depois dessa viagem só rolava … Continue Lendo

Aventuras!

Natália GuerraBlog da Base do Rio Negro, Blog do Reno & Natália0 Comments

Nosso destino já começou com muitas aventuras e frio na barriga. Saímos dia 12.05 da Base missionária em Manaus e fomos para a Comunidade em Saracá. Pegamos um barco chamado recreio, viajamos mais ou menos 5 horas, o que para mim, foi uma experiência atípica. Depois das cinco horas de … Continue Lendo

Vivendo a Simplicidade

Natália GuerraBlog do Reno & Natália0 Comments

Nunca peguei em uma enxada, plantar então? Só feijão. Acho que perdi em algum momento o sentido das coisas simples da vida, deixei de observar o belo e natural para viver o fosco e artificial. E foi difícil me encaixar nessa nova vida, sofri um choque de realidade e me … Continue Lendo