Missão Send Me ACP 2019

Salva-Vidas AmazôniaBlog das Missões

 

MISSÃO SEND ME ACP 2019

de 18 a 28 de julho - comunidades Romão e Elesbão
 
 
Image

Logo que cheguei em Manaus acompanhei um grupo da Califórnia em uma missão onde a atividade principal era levar água encanada para a comunidade de Nova Jerusalém. Fiquei muito impressionada com a relevância daquilo e no fim da missão todos tinham água, chuveiro e torneira em suas casas. Foi algo realmente transformador para a comunidade e eu não conseguia imaginar nenhuma outra atividade de missão mais relevante que essa.

Durante o período de 18 a 28 de julho tive a oportunidade de levar um grupo de voluntários do Paraná (SEND ME ACP) para trabalhar em benfeitorias pelas comunidades de Romão e Elesbão. O principal objetivo era justamente levar água encanada para todas as residências de ambas as comunidades, melhorando assim a qualidade de vida e da saúde dos ribeirinhos.

Image

O maior obstáculo para que essa missão se concretizasse era o orçamento. De acordo com as medições o valor que deveria ser investido era bem maior que o orçamento da missão. Depois de muita angústia e oração as portas foram se abrindo. Em um desses momentos de angústia, compartilhei com algumas pessoas o que estava acontecendo e Deus realizou grandes milagres. Conseguimos levantar mais recursos, reduzir os custos e no fim estávamos dentro do orçamento e com alguma reserva para emergências.

Meu maior contato na comunidade era o vereador Allen. Ele é amigo dos comunitários, através dele obtive mais informações sobre as comunidades que atenderíamos. Além da instalação dos canos, torneiras e chuveiros em todas as casas a missão também levou uma caixa d’água e bomba nova para a comunidade de Romão.

As provações continuaram ao longo do percurso. Chegamos em Barcelos as 6 da manhã do sábado e o Prático, seu Reginel, que nos acompanharia até a comunidade não estava, pois precisou resolver um problema com um barco que havia quebrado. Ele também era a pessoa que nos ajudaria a cortar madeira na comunidade. Não consegui mais segurar meu desanimo perante tantas provas. Ao mesmo tempo que transmitia as más notícias ao grupo tentava tranquilizá-los e eles a mim. Na minha mente só vinha Josué 1:9 “Não to mandei eu? Sê forte e corajoso, não temas, nem te espantes, porque o SENHOR, teu Deus é contigo por onde quer que andares. ”

Image

Quando finalmente chegamos na comunidade de Romão não havia simplesmente NINGUÉM na comunidade. A decepção e perplexidade do grupo depois de 45 horas de viagem foi de partir o coração. Durante esse final de semana estava acontecendo a festa de São Tomé em Elesbão e os moradores de Romão estavam na comunidade vizinha participando do festejo. Saímos para fazer uma visita de reconhecimento à “vila fantasma” e oramos tentando entender a vontade de Deus para tudo aquilo. Assim que abrimos os olhos uma linda arara vermelha apareceu caminhando na nossa direção. Não estávamos mais sozinhos. Deus enviou alguém muito especial para nos recepcionar.

Aquele momento com a arara foi essencial para que o grupo relaxasse um pouco e recobrasse folego para continuar. No dia seguinte, enquanto tomávamos café da manhã começamos a ouvir o motor de alguns barquinhos se aproximando. Eram os primeiros moradores da comunidade chegando! E para completar: o vereador Allen também estava se aproximando! Que alívio e alegria!

Image

Logo o grupo se organizou e começamos o trabalho. Cavamos, colocamos os canos, fechamos valetas e ao fim de cada dia realizamos cultos com a comunidade. Fomos para Elesbão fazer os trabalhos previstos para aquela comunidade enquanto os moradores de Romão construíam uma torre de sustentação para a caixa d’água que levamos. O trabalho prosseguiu e tudo estava perfeito. Também foram desenvolvidas atividades educativas e de recreação com as crianças, aulas de culinária para as mulheres e sobrou tempo para a execução de bancos para o centro comunitário de Elesbão.

Mas quando retornamos para Romão afim de instalar a caixa d’água a torre não estava pronta. Mais uma vez clamei a Deus para que me desse fé.  Os homens da comunidade e alguns do nosso grupo trabalhavam duro e sem descanso para termos alguma chance de concluir o trabalho ainda naquele dia. E de fato aconteceu. Concluíram a estrutura, uma hora depois conseguimos a caixa d’água estava instalada. Em seguida começamos os últimos encaixes dos canos que fariam a subida e a descida da água. Às 17:30hrs da quinta-feira, dia 25, apesar da lista infindável de obstáculos, o sistema estava miraculosamente concluído.

Image

Mas ainda faltava o momento tão esperado: ver a água chegando a cada uma das 14 casas. E nós fomos junto com toda a comunidade, de casa em casa, para participar desse momento inesquecível. Cada torneira que era aberta era vibração, emoção, beijos, abraços, gritos, risadas e choro. Indescritível! Nem a tempestade que se formava nesse momento conseguiu atrapalhar.

Depois disso nos reunimos todos pela última vez no barracão para agradecer a Deus e nos despedirmos da comunidade deixando uma mensagem de esperança. Foram momentos lindos onde pudemos perceber que não era a água o que havia transformado tudo, mas o amor. Eles pareciam uma nova comunidade, nós parecíamos um novo grupo.  

***

“Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? ” Romanos 8:31

Image
 
 
Image

Clariane Nogueira

Coordenadora de Missões Salva-vidas

 
 
 
Gostou? Quer ter uma experiência como esta? Clique no botão abaixo e venha para a Amazônia ser um voluntário!
QUERO PARTICIPAR