Jônatas Vizotto

Salva-Vidas AmazôniaNão categorizado

 
Image
JÔNATAS VIZOTTO
23 ANOS
SÃO PAULO / SP
OBREIRO BÍBLICO
 
 

PROFISSÃO / ÁREA DE FORMAÇÃO

Engenheiro Agrônomo

HOBBIES E INTERESSES PESSOAIS

Gosto muito de jogar basquete, tocar violino, violão, de música em geral... Gosto também de tudo que tem a ver com a vida no campo, sossego de interior, ter uma natureza maravilhosa ao redor, rica em fauna e flora, daquela necessidade de saber se virar com quase tudo, de ser marceneiro, pedreiro, mecânico, eletricista, etc... Gosto muito também de motores, motos, carros, barcos, enfim, são esses meus hobbies e interesses pessoais. A vida aqui na terra é muito curta pra conseguir aproveitar tudo. Ainda bem que teremos a eternidade toda pra isso. Estar em missão aqui no Amazonas tem me proporcionado desfrutar de alguns desses meus gostos...

LIVRO PREDILETO

Bíblia
UM SONHO DE INFÂNCIA

Ser formado em Agronomia e Medicina Veterinária

UM SONHO ATUAL

Ser útil na obra de Deus hoje como Engenheiro Agrônomo e no futuro como Médico Veterinário também. Formar uma família para a honra e glória de Deus e assim poder servir de forma mais completa e eficiente como família à Sua obra, aguardando ansiosamente a Sua Volta...

HÁ QUANTO TEMPO ESTÁ SERVINDO NA AMAZÔNIA

Desde fevereiro de 2019.

POR QUE ESCOLHEU A AMAZÔNIA?

Como eu disse, um dos meus interesses pessoais é a vida no campo, no interior, longe do barulho na cidade. Eu já morava na zona rural, mas queria aproveitar pra dedicar um tempo da minha vida, a princípio de 1 ano, como um missionário em outra cultura, outro ambiente diferente do meu. Como eu já tinha vindo ao Amazonas em uma missão curta, de 10 dias do projeto Salva-vidas Amazônia e gostado daqui, resolvi voltar para passar mais tempo e aqui estou eu.

O QUE ME MOTIVA A PERMANECER NO CAMPO MISSIONÁRIO?

"Pois o amor de Cristo nos constrange..." 2Co 5:14, quando a gente entende esse amor maravilhoso q Deus tem pelo ser humano pecador miserável, a ponto de fazer de tudo pra nos salvar, mesmo a gente fazendo de tudo pra não querer ser salvo, não tem como não ser constrangido a levar essa mensagem de amor e esperança, esse evangelho da liberdade, o reino de Deus a tantos que não o conhecem de fato. Quando dá pra gente fazer isso num lugar que, apesar de longe de casa, é um lugar maravilhoso como a Amazônia, não tem como dizer não ao chamado de Deus.

CONTE ALGUMA EXPERIÊNCIA QUE TE MARCOU EM SEU TEMPO DE SERVIÇO COMO MISSIONÁRIO NA AMAZÔNIA

Geralmente são as pequenas coisas que marcam a minha vida e aqui não foi diferente. Um dia a gente saiu pra colher açaí com dois moradores locais, passamos a manhã toda no mato, entre locais secos e locais com a água pelo peito, uma aventura legal, até cobra encontramos, hahahahaha. Então, quando a gente estava lá no meio do mato, sem nem puxar assunto religioso, um deles começou a falar e disse q admirava muito a igreja adventista e que começaria a frequentar os cultos. Desde então ele tem ido a alguns cultos e sempre nos ajuda em serviços de manutenção da igreja. Ele é sempre muito empolgado com as coisas da igreja, e isso tudo aconteceu por termos ido colher açaí com ele. Apenas através da companhia e amizade, ele sentiu o desejo q congregar conosco.

VOCÊ JÁ PENSOU EM DESISTIR E IR EMBORA DO CAMPO MISSIONÁRIO? O QUE TE FEZ PERMANECER?

Pelo fato de estar em uma cultura, ambiente e clima bem diferente de onde fui criado (interior de SP e o período de férias num sítio no interior do oeste paranaense) e de onde morava antes de vir (Maringá) e estar longe da família também, os sentimentos de saudade de casa, da família, dos amigos, do frio do inverno no Paraná, etc, sempre vem com um tom de desânimo e sugestão de volta pra casa. Mas o senso do chamado de Deus para estar aqui cumprindo uma missão que não é minha, mas dEle, não me deixa dar corda a esse tipo de pensamentos.

SE VOCÊ FOR PENSAR EM SUA VIDA DAQUI 10 ANOS, ONDE VOCÊ GOSTARIA DE ESTAR E FAZENDO O QUÊ?

Eu gostaria de estar servindo a Deus, talvez até aqui no Amazonas mesmo, não só como Engenheiro Agrônomo solteiro, mas como Médico Veterinário também e quem sabe casado podendo servir em família ao nosso Salvador.