Bênçãos em Meio às Adversidades

Salva-Vidas AmazôniaBlog da Base de BarreirinhaLeave a Comment

“Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito” Romanos-8:28

Dia 8 de Julho foi o dia em que eu tive que sair da minha comunidade no interior do Amazônia, para poder ir a cidade comprar comida como é de costume nos finais de todos os meses.

Peguei o primeiro barco que me apareceu e que faria duas escalas. Primeiramente passaria por Barreirinha e depois pela cidade de Parintins, para onde normalmente o pessoal da área indígena de onde moro mais viajam.

No meio do caminho, fui acordado de meu sono profundo. O capitão me disse que mudariam de rota porque eu era o único que pararia em Barreirinha e seria um grande desperdício ir para lá. Tive então que descer em uma comunidade chamada Ponta Alegre (creio que o nome tem a ver mesmo com a alegria que aquelas pessoas aparentam demonstrar por lá…)

A princípio, fiquei chateado, pois queria chegar na cidade o mais rápido possível, mas me acalmei e aceitei descer do barco. Quando coloquei as minhas coisas nas escadas desta nova comunidade, me lembrei que eu era um mensageiro do Céu e senti que tinha o dever de fazer alguma coisa antes que o próximo barco chegasse. Orei no meu coração e pedi direção a Deus, para me mostrar o que deveria fazer.

Me aproximei de 4 Jovens e ofereci para cada um deles folhetos que falavam sobre a volta de Jesus. Não demorou muito tempo e senti que deveria ir além, levando folhetos a todas a pessoas que estavam ao meu redor.Enquanto distribuía os folhetos, um dos responsáveis de um evento que estava para começar no local se aproximou de mim e me estendeu os braços dizendo que eu era bem-vindo àquela comunidade Era como se ele fosse um anjo do Senhor me dizendo, “fique à vontade e faça o que precisa ser feito neste lugar”. Eu estranhei, mas fui me sentindo mais e mais à vontade no local. Me levantei e comecei a distribuir folhetos falando sobre Cristo para todas as pessoas que encontrava, e quando o meu barco chegou já estava motivado a continuar a distribuir essa mensagem com os que estavam a bordo também.

Eu perdi as contas de quantas pessoas receberam folhetos neste dia, mas vejo que mais impressionante que o número de pessoas, foi a forma como receberam essa mensagem de esperança. Elas não rejeitaram como muitos fazem, pelo contrário, em minha mente, tenho a imagem todas elas, sendo jovens, adultos ou crianças, atentos lendo como se fosse a primeira vez que estavam ouvindo sobre a esperança da vinda de Cristo.
Eu logo entendi porque tive interferência na minha viagem, mesmo que o meu desejo era chegar mais cedo na cidade de Barreirinha, Deus tinha gente neste lugar para serem salvas, e essa parada “estratégica” poderia fazer com que mais cedo, eu e essas pessoas cheguemos ao céu.
Deus age de forma extraordinária!

Oro para que Deus continue nos usando de forma extraordinária por aqueles que ainda não ouviram falar do seu nome. Sua oração também pode fazer a diferença.

Jorge Vasco

Compartilhe

Sobre o Autor

Salva-Vidas Amazônia

Facebook Twitter

Somos um grupo de voluntários da Igreja Adventista do Sétimo dia, que trabalha em comunidades ribeirinhas no interior da Amazônia, levando Cristo para aqueles que ainda não O conhecem

Deixe uma resposta