Sobre Ser a Pessoa na Foto…

Salva-Vidas AmazôniaBlog das MissõesLeave a Comment

Há alguns meses, me sentia um pouco perdida e levando uma vida vazia. Talvez você esteja pensando que eu estivesse precisando de Deus, e em certo sentido estava/estou, porém conheço a verdade desde pequena, há mais de dez anos, e o que realmente precisava era “viver a missão”.

Comecei a fazer sessões de coaching com um amigo, Bruno Araújo, e em um dos encontros ele me fez a seguinte pergunta: “O que te motiva?”. E só então, num estalar de pensamentos, algo que na verdade sempre esteve ali, acredito eu desde pequena, se tornou visível, e minha resposta foi: “Quero ser a pessoa na foto…”. Que foto? Aquela que todo missionário tem: ao lado de uma criança! Uma das outras perguntas que também me marcou: “O que mais importa em sua vida?”. É cumprir minha missão, dar sentido à minha vida, tornar meus sonhos visíveis e palpáveis, estando sempre amparada pela pessoa que escolhi para viver ao meu lado, Rodrigo Christofoletti.

Em certa noite, enquanto eu e meu esposo conversávamos,disse a ele algo que já vinha repetindo a algum tempo: “Eu não quero acordar com 40 anos de idade, e estar fazendo a mesma coisa, levantando de manhã indo trabalhar, voltando a noite… E isso se repetindo praticamente todos os dias, em um ciclo entediante …”. Então, meu esposo, que estava lendo, parou e disse: “Ouça isto”: “Todo seguidor de Cristo deve fervorosamente indagar: “Senhor, que queres que eu faça”?” Atos dos Apóstolos 9:6. “Cumpre-nos buscar agora uma experiência profunda e viva nas coisas de Deus. Não temos sequer um momento a perder. Estamos no terreno encantado de Satanás. Não durmais, sentinelas de Deus!” “Muitos se congratulam pelos maus atos que não praticam. Não basta, contudo, que sejam árvores no jardim de Deus. Devem produzir frutos.” Grande conflito, pag. 261,262.

Uau, este texto nos impactou, e nesse momento oramos a Deus, dizendo: “Eis-me aqui, Senhor…”.
Pronto, estava tudo decidido no coração de Deus. Nesta mesma semana, eu estava mexendo em meu Facebook, e de repente, surgiu uma postagem sobre um congresso missionário, I Will Go… E de clique em clique, surge a pergunta: “Quer ser um voluntário?” Meu coração pulou, e em meus olhos surgiram lágrimas. Como Deus podia nos responder tão rápido, e de forma tão clara? Na grande maioria de testemunhos que ouço, sempre a pessoa é chamada por alguém, um familiar ou um amigo, mas no nosso caso, Deus nos chamou, e assim neste dia encontrei o projeto Salva-Vidas Amazônia, e enviei um e-mail ao coordenador, Brad. Aguardamos ansiosamente por uma resposta, recebemos retorno, preenchemos o formulário e esperamos… durante o final de semana, no sábado pela manhã na igreja … tudo estava gritando missão, a carta missionária, lição e o culto. Foi então que perguntei ao meu esposo: “Você está ouvindo Deus falando conosco?” Ele respondeu que sim, e me questionou: “Será que Ele não esteve sempre falando, mas só agora estamos dispostos a ouvir?”. Isso sem falar na pregação, tudo direcionado para nós, e poucos minutos antes eu havia questionado a Deus se estávamos fazendo a escolha certa, e quais passos deveríamos tomar, quando então se inicia o culto com a pergunta: “Quem aqui está esperando uma resposta de Deus?”. Claro que eu e praticamente todos erguemos as mãos, mas eu havia perguntado a Deus em um espaço tão curto de tempo, e disse que aguardava uma resposta clara… O pregador continua: “Deus pediu para dizer que Ele vai te responder agora…”. E algo que foi falado na pregação me marcou muito: “Deus está dizendo que você vai “voar”, vai conhecer as maravilhas que Deus criou, vai conhecer a natureza, você vai conhecer o mundo!…”.

Nossa, sabe qual é a emoção de ouvir uma promessa de Deus?! Nesse momento foi impossível conter as lágrimas, e pensei: “Se ele disser a palavra missão…”. Quando então abro os olhos, após a oração, minha bíblia estava aberta em meu colo, e quando olho para ela, pareceu piscar a palavra missão … Era isto mesmo, minha bíblia estava ali, aberta na palavra missão.

Meu coração estava pulando, como é bom saber que temos um Deus pessoal, que se interessa, se preocupa e se importa com nossos sonhos e desejos. A resposta do Brad foi positiva, e a data estava marcada para uma missão curta durante nossas férias. Preparamos tudo, e pé na estrada, não literalmente, claro, pois somos de Piracicaba, interior de SP, e Amazonas fica muito distante dali.

Ao chegar, tudo parecia surreal, e difícil descrever a sensação. Ficamos em uma comunidade do interior chamada Membeca, onde acompanhamos o trabalho de duas missionárias de tempo integral, Jéssica, enfermeira, e Priscila, professora. Essas meninas foram como irmãs. Nos tornamos grandes amigas, e cada dia era para sorrir, conhecer pessoas e ver como a nossa realidade é tão distante e diferente. Pessoas incríveis de um sorriso largo, que te chamam para entrar e sentar, contam histórias de pescador, te dão peixe, querem te levar para passear, falam o nome das plantas, árvores, e mostram as frutas, te chamam para almoçar, e ficam emocionados com o simples fato de você estar ali para conhecê-los, que choram com o bolo simples, e uma canção de parabéns … Tem pastor apaixonado por missão, e muita gente boa. Sobre a comunidade, posso dizer que é um lugar de extremos, uma beleza sem igual, a natureza é fantástica, a vista é impossível de descrever em palavras, sem falar dos botos pulando na água, com um pôr-do-sol estonteante, há água… fresca e muito gostosa… o andar de canoa, coisa que só vivendo … Mas por outro lado, muita pobreza, pessoas vivendo sem saneamento básico, saúde e educação de qualidade, entre outras coisas. Mas o melhor de tudo, o melhor do Amazonas, é o sorriso de pessoas tão simples, mas tão ricas em sabedoria, vida e histórias.

Alguns sorrisos que vi jamais sairão da minha memória, ah, também tem um abraço muito especial, de uma menina linda, chamada Evelyn. Que abraço! Que sorriso tão puro e sincero, daqueles que se recebe poucas vezes na vida, e e essa princesa, que está ao meu lado na foto, aquela foto…
Sobre ser a pessoa na foto, descobri que quero sempre ser essa pessoa, em todo tempo e em qualquer lugar.

Aguardo ansiosamente nossa próxima missão. Onde? Não sei, mas tenho certeza que já está tudo decidido no coração de Deus, e então vou realizar a promessa de Deus em minha vida… “Você vai voar e conhecer o mundo!”

Valtfria Vieira Christofoletti (22) e Rodrigo Christofoletti (23)

Deixe uma resposta